Acossado pela CPI e impopularidade Bolsonaro demite mais um General e acomoda no Planalto mais um político do Centrão


Presidente Bolsonaro, General Ramos e Senador Ciro Nogueira

Apesar de ser amigo pessoal e de longas datas de Bolsonaro, o general da reserva Luiz Eduardo Ramos não fazia a menor ideia de que seria demitido da Casa Civil.  O General de quatro estrelas que está no topo da carreira militar e que é considerado um dos mais leais colaboradores do presidente, disse em algumas entrevistas, que já foi comunicado da sua substituição pelo senador Ciro Nogueira(PP-PI) ,mas não confirmou nada sobre sua eventual ida para a Secretaria-Geral da Presidência, no lugar do ministro Onyx Lorenzoni.

Claramente a troca é mais uma cartada do presidente, visando as eleições de 2022. Quanto mais Bolsonaro é acossado pela CPI da Covid e pela queda de popularidade, ele vai ocupando o Planalto com políticos do Centrão, a prova disso foi essa decisão de chutar da casa Civil, sem nenhuma explicação, um velho amigo e colocar no lugar um senador do PP que tem o maior número de membros no Centrão. 

Entenda o que é Centrão

No Congresso Nacional, parlamentares não atuam apenas individualmente. Para ter maior influência, eles se unem em grupos e blocos para “jogar” o jogo da política nacional. Um dos grupos mais famosos é o chamado Centrão.

Ele é, basicamente, um grupo formado por 170 a 220 deputados (segundo as estimativas) de diferentes partidos, que se unem para conseguir maior influência no parlamento e defender, de modo conjunto, seus interesses

Atualmente, ele é formado por parlamentares do PP (40 deputados), Republicanos (31), Solidariedade (14) e PTB (12). Este seria o “Centrão oficial”, mas, em certos momentos, são somados o PSD (36 deputados), MDB (34), DEM (28), PROS (10), PSC (9), Avante (7) e Patriota (6).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *