Flávio Dino busca tornar PSB mais expressivo já que as eleições 2022 não terão coligações

Na tarde de ontem,8 de Julho, o PSB Maranhão realizou novas filiações. Após entrar no partido, o Governador Flávio Dino, vem traçando estratégias e puxando nomes relevantes no intuito de tornar a sigla mais expressiva. O PSB agora tem um “líder político único” e Flávio Dino não perdeu tempo, mal chegou e já começou a se movimentar para formar uma chapa de fato competitiva, ganhar votos e alcançar o “número mágico” – quociente eleitoral.

Estratégia inteligente e necessária já que as eleições gerais do ano que vem serão as primeiras sem as coligações, ou seja, só ganha quem tem votos suficiente pra isso; e se o partido não correr contra o tempo e tocar o barco, pode morrer na maré.

Só para se ter uma ideia, sem a possibilidade de coligação proporcional, se levarmos em conta os números das eleições de 2018, seriam necessários 180 mil votos para um partido eleger um deputado federal, e 77 mil votos, para um partido eleger um deputado estadual,segundo o TRE A eleição para Senado também é proporcional, por tanto o Dino também precisa de votação expressiva para levar a cadeira. Viu só o tamanho do desafio que a regra impõe ?

Dentre os novos filiados, encontram-se quatro secretários de Estado: Rogério Cafeteira (Esporte e Lazer), Carlos Lula (Saúde), Jefferson Portela (Segurança Pública), Catulé Júnior (Turismo) e Marcos Pacheco (Políticas Públicas). Além dos secretários, foi também introduzida ao Partido a Presidente do PROCON/MA, Karen Barros.

Os candidatos aos cargos legislativos estadual e federal, e os partidos políticos passarão por um duro teste nas eleições de 2022, que dirá quais agremiações partidárias terão sobrevida. Nessa pespectiva… resta a dúvida, o que será do PCdoB?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *