Investigado por corrupção, lavagem e obstrução, Ciro Nogueira será o novo ministro-chefe da casa Civil

De olho nas eleições de 2022, o presidente fez exatamente o que dizia repudiar abraçou a chamada velha política, se “colou” no centrão e começou a distribuir siglas como PP, PL e Republicanos, nos comandos de estatais e até de ministérios. Agora, Bolsonaro se prepara para a concessão definitiva: empossar o Centrão na poderosa Casa Civil, que desde fevereiro do ano passado é comandada por generais

O mais novo ministro-chefe da Casa Civil anunciado pelo presidente é Ciro Nogueira (PP-PI), investigado por corrupção, lavagem e obstrução. Ciro é alvo de inquéritos no Supremo Tribunal Federal, referentes a casos da Operação Lava Jato.

Nogueira é acusado pelo MPF de receber 7,3 milhões de reais em vantagens indevidas da Odebrecht. O novo ministro também foi denunciado pelo MPF, sob a acusação de que obstruiu investigações sobre uma suposta organização criminosa composta por membros do PP.

Por fim, ainda em fase de apurações conduzidas pela Polícia Federal, o terceiro inquérito trata de uma investigação que tem origem em depoimentos prestados por colaboradores que afirmaram terem repassado cerca de 43 milhões de reais ao Partido Progressista, em pagamentos em espécie e doações oficiais, por intermédio do citado senador, em troca de apoio político do partido na campanha eleitoral para a eleição presidencial de 2014.

A cada dia que passa Bolsonaro queima mais a própria língua.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *