Municípios Maranhenses são alvos de Operação da PF por desvio de recursos federais destinados ao combate à Covid-19

Na manhã de hoje, 22, a Polícia Federal cumpriu seis mandados de busca e
apreensão e cinco mandados de constrição Patrimonial, nas cidades de São Luís, Bacurituba e Bom Jesus das Selvas. A ação faz parte da Operação Inter Pares, executada com objetivo de desarticular uma quadrilha que vinha fraudando licitações envolvendo verbas federais destinadas aos municípios para o combate à Covid-19.

As investigações constataram que a empresa contratada para prestação de serviço não tinha capacidade econômica e que o custo dos produtos vendidos é incompatível com as despesas dos 12 meses anteriores ao período de
monitoramento. A empresa adquiriu apenas R$ 33.356,25 dos itens de contratos públicos no período investigado, porém vendeu mais de meio milhão de reais para os Municípios de Bom Jesus das Selvas e Bacurituba.

Além das contas não baterem, a PF também descobriu que o principal investigado usava “laranjas” para se passarem por proprietários das empresa que participavam das licitações. Se confirmadas as suspeitas, os investigados poderão responder por fraude à licitação,simulação de compra e venda, lavagem de capitais e associação criminosa. Somadas, as penas podem chegar a 23 anos
de prisão.

Ao todo 30 (trinta) policiais federais cumpriram as determinações judiciais expedidas pela 1ª Vara Federal de São Luís/MA, que decorreram de uma representação elaborada pela Polícia Federal.

OPERAÇÃO INTER PARES

A denominação “Inter Pares”, que significa “Entre Iguais”, faz referência ao modus operandi adotado pelo esquema criminoso em que o principal investigado fazia propostas com maior preço por meio de sua empresa oficial, com o fim de que uma outra empresa, também controlada por ele, se consagrasse vencedora
da licitações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *