Presidente da Agerp lamenta morte de Manoel da Conceição, um dos grandes nomes da agricultura no MA

Morreu na manhã de hoje, 17 de Agosto, o líder camponês da cidade de Imperatriz, Manoel da Conceição. A morte deste grande representante dos Trabalhadores rurais, foi lamentada por diversas autoridades do Maranhão e do País.

Para o presidente da Agência de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural, Júlio Mendonça, que também é envolvido diretamente com classe rural, a morte de Manoel encerra uma vida de lutas em vários âmbitos, o principal deles na defesa de um Maranhão mais igualitário.

” Lamento profundamente a morte do amigo Manoel, tenho gratidão pelo legado único que nos deixa essa árvore frondosa, cuja luta pelo amor à terra prevaleceu. A luta passa a ser nossa daqui em diante, uma luta pela vida do solo, por uma agricultura respeitosa, por uma educação que se volte mais ao campo, por um estado mais inclusivo em defesa do Cerrado e suas múltiplas relações. Que Deus conforte os familiares e que Manoel continue nos ajudando de onde quer que esteja”, disse o presidente.

Trajetória de vida

Manoel nasceu no dia 24 de julho de 1935, em um povoado chamado Pedra Grande, que pertencia ao Município de Coroatá. Manoel tem uma história de vida incrível e sofredora, ajudou a criar o primeiro sindicato de trabalhadores rurais do Estado do Maranhão, fundado em 18 de agosto de 1963, em Pindaré-Mirim, do qual seria o primeiro presidente. Em pouco tempo, o sindicato chegou a aglutinar cerca de quatro mil trabalhadores rurais.

Em  nome desse sindicato após o golpe, o Exército ocupou a sede da entidade por 60 dias,  Manoel foi baleado e preso, por não receber tratamento médico acabou tendo a perna amputada. Mesmo sem uma das pernas, o guerreiro continuou sua trajetória, chegou a ser preso outras vezes, mas nunca desistiu de lutar pela classe. A partir do início da década de 1990, ajudou a criar: o Centro Nacional de Apoio às Populações Tradicionais (CNPT);a Reserva Extrativista do Ciriaco; a Rede Frutos do Cerrado em vários municípios do Maranhão; iversas cooperativas de pequenos produtores rurais no sul do Maranhão;a União Nacional de Cooperativas da Agricultura Familiar de Economia Solidária (Unicafes);e a Central de Cooperativas do Maranhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *