Voto impresso vai para votação no plenário e Bolsonaro garante que vai respeitar decisão dos deputados

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta segunda-feira que conversou com o presidente Jair Bolsonaro sobre a decisão de levar a PEC do voto impresso para votação no plenário da Casa, e que recebeu garantias do chefe do Executivo de que respeitaria a decisão dos deputados.

Segundo entrevista concedida pelo presidente da Câmara aos veículos de comunicação, a PEC deve ser votada já nesta semana, na terça ou na quarta, e a expectativa é de derrota do projeto, que é amplamente defendido por Bolsonaro.

“Temos uma média de 15 ou 16 partidos contrários ao voto impresso, acho que as chances de aprovação podem ser poucas”, disse Lira.

Lira disse que a decisão visa pacificar as eleições de 2022, depois que o tema do voto impresso se tornou motivo de enorme tensão entre Bolsonaro –ferrenho defensor da proposta– e a cúpula do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que defende a lisura do sistema atual.

Como se trata de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), para a mudança ser aprovada precisa do apoio de 308 dos 513 deputados em dois turnos de votação e depois, também em duas rodadas, os votos de 49 dos 81 senadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *